Monitorar a cultura do milho é o próximo desafio do Bayer Contra Lagartas

Projeto pioneiro da Bayer CropScience visa o desenvolvimento e monitoramento das pragas que atacam o milharal

Compartilhe

Receba nossa newsletter
Maio de 2015 Edição do Mês

Da Redação


Safra após safra, as lagartas causam prejuízos para os produtores brasileiros. Identificá-las e entender o comportamento das principais espécies que vêm devastando as lavouras do País é o objetivo do Programa Bayer Contra Lagartas que no início, monitorava a dinâmica das pragas na cultura da soja e agora foi estendido à produção de milho.

Para fazer o monitoramento, mais de 450 armadilhas estão espalhadas nas principais regiões produtoras da cultura e a captura das mariposas vai ajudar a compreender a intensidade dos ataques. “Lagartas são pragas que ocorrem nos cultivos em toda safra e a cada ano podem ser uma surpresa, atacando com mais ou menos pressão. Outro ponto importante é que há até pouco tempo as lagartas tinham hábitos alimentares que indicavam infestações exclusivas de cada cultura. Atualmente, indícios mostram que elas se adaptaram e hoje são comuns nas culturas anuais, a exemplo das lagartas do cartucho, Helicoverpa armigera, Heliotis e falsa medideira”, afirma André Angonese, agrônomo de Desenvolvimento de Mercado da Bayer CropScience.

O trabalho conjunto de produtores e especialistas da empresa tornou-se mais uma ferramenta na prevenção de infestações, uma vez que os dados coletados no monitoramento são atualizados semanalmente e visam contribuir no planejamento da safra. Entretanto, Angonese alerta que é preciso seguir à risca as boas práticas agrícolas para manter a produtividade alta, sem descartar o tratamento de sementes, a escolha de uma boa tecnologia de sementes, e atentar aos momentos corretos de aplicação de inseticida com produtos adequados. “Se o produtor não seguir os pré-requisitos do Manejo Integrado de Pragas (MIP), certamente terá perdas significativas na sua produção geradas pela redução de estande e do número de plantas, além de danos nas espigas de milho,” finaliza o especialista.

O produtor pode conhecer mais o programa e fazer parte dele. Basta acessar o portal www.bayercontralagartas.com.br


Com informações da Assessoria de Imprensa

 

Notícias Relacionadas